domingo, 29 de julho de 2012

Trend Alert: Camp



A moda caiu de amores pela estética que cultua o exagero e flerta com o cafona. “É bom porque é horrível o statement definitivo do camp”. A frase sintetiza a estética é da pensadora e crítica de arte americana Susan Sontag, que viveu entre 1933 e 2004. Susan escreveu sobre o assunto em 1964, no ensaio Notes on “Camp”. Foi nesse mesmo texto que beberam Miuccia Prada e Marc Jacobs, autores mais falados. Na Prada, cores fortíssimas, mix de maxilistras, bananas, patout e macacos barrocos encheram as coleções de uma extravagancia que há muito não se via. Na Louis Vuitton, brilhos, cores, orientalismo, transparência, flores, bichos, franjas, cetim e até gliter. Christopher Kane, Miu Miu e Marc Jacobs solo também se renderam ao exagero, deixando claro que há fortes lufadas de comemoração no ar da moda. O camp, porém, é muito perigoso e requer cuidados antes de ser adotado. A razão é que ele se constrói com objetos estilizados (não confundir com kitsch, que é a cópia barata de um estilo) e uma atitude afetada, artificial e teatral que está a todo tempo, à beira do brega. O resultado só não é um desastre se quem carregar a produção tiver sofisticação de sobra.

As musas do camp
Para portar pecas de gosto duvidoso é preciso ter personalidade e olhar apurado. E “segurar” o look. Bons exemplos Anna Dello Russo, diretora de moda da Vogue japonesa, colocou um enfeite de cereja na cabeça que mais tinha jeito de joia. Shala Monroque, editora-chefe da Pop, se veste com tanta pompa que parece uma rainha de tribo africana. Daphne Guinness herdeira da cervejaria, poderia ter vivido nas cortes de séculos atrás. E, finalmente, Anna Piaggi, veterana fashionista italiana, é um teatro inteiro.
 Anna Dello Russo

Anna Piaggi 

Daphne Guinness

Shala Monroque

Como usar
É difícil, um depoimento de ironia, de quem não quer entrar na regra. A vantagem, é ser bem-humorado. Se você quer arriscar, sugiro vestidos de festa que levam franjas mil, maxilistras multicoloridas é um seguro exagero diurno, assim como as hypecolors. Estampas tropical, macacos, frutas e brilho aqui e ali. Pense ultra. Se você não entender o que está usando, vai ficar brega!


Uma aposta bem ousada, vocês têm coragem?
Beijo Beijo
C.G.

Nenhum comentário:

Postar um comentário